FAQ

Dúvidas frequentes sobre Suplementação Mineral (FAQ)

Confira respostas para suas dúvidas sobre suplementação mineral

Quais são principais benefícios do Probeef® Resist?

Garantir a correta suplementação de bovinos de corte à pasto no período das águas, uma vez que o produto não empasta e não empedra no cocho, mantendo suas características originais mesmo depois de molhado. O Probeef® Resist mantém sua composição original, evitando o desperdício de produto.

O Probeef® Resist é colorido mas depois de molhado ele vai perdendo a cor. Isso é ruim?

Não, após molhar o produto perde parcialmente a cor isso mostra que o produto molhou e continuou disponível para os animais sem empastar ou empedrar. O corante atua como um sinalizador do tempo de exposição do produto à chuva/umidade.

A granulometria do Probeef® Resist interfere no consumo e na absorção dos nutrientes?

Não, o produto foi testado a campo e o consumo observado foi o esperado de acordo com a composição e níveis nutricionais. Existem alguns trabalhos de investigação sobre a preferência de consumo relacionado ao tamanho de partícula e os produtos de maior tamanho de partícula normalmente apresentam uma maior preferência pelos animais. Além disso, o produto está sendo consumido pelos animais a mais de 10 anos nos USA. Quanto à absorção dos nutrientes, essa não sofre interferência do tamanho de partículas que é utilizada em nossos produtos.

Meu suplemento mineral atual não empedra mas ao molhar vira uma pasta. O Probeef® Resist é melhor nesse caso?

Sim. Mesmo sem empedrar, o fato de empastar já reduz a disponibilidade do produto, necessitando secar completamente até que os animais voltem a consumir, isso se não empedrar depois de seco. Além disso ao molhar, o suplemento mineral tem a solubilização do sal branco, formando uma casca na superfície do produto quando seco. Assim, ao se retirar essa casca, basicamente de sal, o produto restante diminui sua atratividade por ter seu teor de sódio reduzido.

O Probeef® Resist é um produto apenas para pronto uso ou pode ser misturado com outros ingredientes ou aditivos?

O Probeef® Resist não deve ser misturado com nenhum outro ingrediente para ser fornecido, trata-se de um produto exclusivamente de pronto uso. A Tecnologia SAWT para ter o resultado esperado de proteção deve ser aplicada no produto como um todo e não apenas parcialmente.

Para o fornecimento do Probeef® Resist, devo usar cocho furado? Quando não uso cocho furado e chove, devo esvaziar os cochos?

A recomendação de utilizar cocho furado nas águas é padrão para o fornecimento de qualquer tipo de suplemento mineral para evitar o acúmulo de água e por isso para o Resist, que é um suplemento mineral, a recomendação é a mesma. Quando não tenho cochos furados, os animais acabam bebendo a água ou essa irá evaporar e depois disso é que os animais voltarão a buscar o suplemento de forma a regularizar o consumo dentro do esperado. Recomendamos não mexer no produto dentro do cocho para que este não tenha a eficácia da sua proteção reduzida.

Qual deve ser a frequência de fornecimento do Probeef® Resist e qual o espaçamento de cocho recomendado para esse tipo de produto?

A recomendação técnica é fornecer o produto 1 vez por semana. O produto tem uma durabilidade maior do que isso mas é de extrema importância acompanhar o consumo e o também os animais. O espaçamento de cocho recomendado é de 5cm lineares por cabeça.

Os suplementos minerais são todos iguais e devo comprar sempre o mais barato que encontrar?

Mesmo que o preço do mineral não seja um indicador definitivo de qualidade, produtos muito abaixo do preço de mercado podem levantar suspeita! Ingredientes de qualidade, utilizados na formulação dos suplementos minerais para bovinos, têm maior demanda e maior valor, portanto, geralmente, um preço maior. Por definição, ingredientes de qualidade têm uma base de conhecimento por trás deles que é apoiada desde o controle dos processos de extração até o refinamento e composição do ingrediente final.

Existe lugar certo para colocar os cochos de suplemento nos pastos, piquetes ou retiros?

Os cochos devem ser colocados em lugares que o gado tem o hábito de frequentar. Colocá-los ao longo de trilhas entre o local de alimentação e o abastecimento de água geralmente funciona muito bem. Ajustar a distância entre os cochos de suplemento mineral e as fontes de água é um procedimento importante usado para controlar o consumo dos produtos; colocar o mineral mais perto das fontes de água geralmente aumenta a ingestão de minerais, ao mesmo tempo que se posicionados distantes da água, a ingestão diminui. Uma outra estratégia de posicionamento dos cochos está na mudança dos mesmos para diferentes lugares para fazer com que os animais pastejem por toda a área do retiro, no entanto, a distância entre os cochos e a água deve continuar sendo considerada para não causar redução de consumo do produto.

Quantos cochos de suplemento eu preciso para distribuir o produto aos animais?

O ajuste do número de cochos deve levar em consideração o tamanho da área do pasto, o número de animais que irá consumir o produto naquela área e tipo de produto fornecido. Essa recomendação mais específica consta no modo de uso de todos os produtos da linha Probeef®. A quantidade de cochos definida deverá proporcionar a oportunidade de que todos os animais do pasto tenham acesso ao suplemento pelo menos uma vez ao dia.

Para um dimensionamento mais preciso, procure um Coordenador Técnico Comercial da nossa equipe.

Com que frequência devo fornecer o suplemento mineral ou trocar o produto fornecido?

A frequência de fornecimento depende diretamente do tipo de produto que está sendo oferecido. Se o suplemento é apenas mineral o cálculo deve ser feito de acordo com o operacional de salga da fazenda, o número de retiros e o número de animais por retiro. Essa frequência pode variar, sendo que o ideal é a cada 3 ou 4 dias no máximo entre um fornecimento e outro, até mesmo para observar se os animais estão consumindo o suplemento corretamente.

Quando trabalhamos com os suplementos contendo farelos proteicos e energéticos, a frequência de fornecimento deve ser diária ou a cada dois dias no máximo pois o consumo desse tipo de produto é mais rápido e a eficácia dos aditivos depende da frequência contínua do consumo e da quantidade pré-determinada.

Quanto suplemento devo fornecer ao meu rebanho?

O cálculo da quantidade de suplemento a ser fornecida deve seguir a recomendação técnica de uso do produto multiplicada pelo número de animais do lote e pelo número de dias até o próximo fornecimento. A recomendação técnica de consumo de cada suplemento da linha Probeef® está descrita no rótulo do produto e também nas fichas técnicas sendo que o consumo esperado poderá variar de acordo com o tipo do produto, a região, tipo de animal, época do ano, oferta de forragem, etc.

Às vezes meu rebanho consome muito mineral e outras vezes ele consume menos do que o esperado. Por que?

O padrão de ingestão de suplementos minerais muda de acordo com a qualidade e oferta de forragem, fase do ciclo produtivo, mudanças climáticas, manejo do rebanho, disponibilidade de água, oferta e composição do produto, etc. As flutuações sazonais sempre existirão, e o controle do consumo se torna mais desafiador quanto maior for a área de pasto onde os animais estão alocados. Muitos destes desafios de controle do consumo podem ser solucionados com o ajuste da localização dos cochos.

Importante ter em mente que a ‘sabedoria nutricional’ é um mito, então, só porque o gado não está consumindo o suplemento mineral não significa que ele não necessita ser suplementado. Talvez eles não estejam conseguindo encontrar o cocho por esse não estar bem posicionado, ou simplesmente encontraram algo que preferiram comer.

Meu rebanho está comendo muito mineral. O que eu faço?

Antes de fazer qualquer alteração, calcule o consumo mineral e confirme suas suspeitas. Para isso é importante sempre ter o controle da quantidade fornecida e da quantidade consumida, além do número correto de animais consumindo. Sem essas informações não é possível afirmar se o consumo está certo ou errado.

Uma das primeiras coisas a considerar é a localização dos cochos de suplementos em relação às fontes de água. Quando os cochos estão muito afastados da aguada ocorre uma redução no consumo esperado. Gerenciar a ingestão de minerais em situações de baixa oferta de forragem ou período de seca pode ser mais difícil, já que o gado às vezes consome mineral simplesmente porque está entediado e sem outro alimento disponível. Durante o período de seca é mais interessante optar pelo fornecimento diário para conseguir um melhor controle já que a oferta de forragem é escassa.

Uma observação final sobre o consumo excessivo de minerais: se a ingestão de matéria seca for limitada, o rebanho comerá praticamente qualquer coisa. Certifique-se de que os animais tem alimento disponível o suficiente para suprir suas necessidades e que o alimento é palatável.